Global Statistics

All countries
159,713,930
Confirmed
Updated on 11 de May de 2021 11:02
All countries
138,370,952
Recovered
Updated on 11 de May de 2021 11:02
All countries
3,320,104
Deaths
Updated on 11 de May de 2021 11:02

Instagram lança no Brasil ferramenta de vídeo para minar o TikTok

A guerra bilionária das redes sociais pela adoração, tempo e intimidade do público ganha um novo capítulo. O Instagram lança na quarta, 24, uma das maiores inovações desde que o aplicativo foi criado, em outubro de 2010. Batizado de Reels, pacote com inúmeras possibilidades de edição de vídeo que faz o Stories parecer uma invenção da Idade da Pedra. Os novos recursos são parecidíssimos com a dinâmica do TikTok. Não é uma coincidência: o objetivo do Instagram é justamente o de conter o avanço do aplicativo chinês adorado por crianças e adolescentes (no período de quarentena, a ferramenta ganhou ainda mais popularidade).

Leia nesta edição: como a prisão do ex-policial pode afetar o destino do governo Bolsonaro e, na cobertura sobre Covid-19, a estabilização do número de mortes no BrasilVEJA/VEJA

VEJA participou de uma reunião online com Tessa Lyons-Laing, diretora de produtos do Instagram, para ter acesso em primeira mãos às novidades. “Os testes deste novo recurso começaram justamente no Brasil, em novembro do ano passado, porque o público daí gosta de novidade”, contou Tessa, de São Francisco. Além do Brasil, Alemanha e França serão os três países que terão o recurso Reels neste primeiro momento.

Reels: estreia mundial será pelo Brasil, França e AlemanhaReprodução/VEJA

O Reels promete maior distribuição e alcance, hoje um calcanhar de aquiles do Instagram. Uma das principais queixas de usuários do app americano é o fato de ele restringir bastante o número de pessoas impactadas pela foto publicada no feed e Stories. Para efeito de comparação: uma pessoa com 10.000 seguidores no Instagram muitas vezes recebe apenas 300 curtidas em uma foto. No TikTok, um perfil com módicos 30 seguidores pode ter um post visto por mais de 3.000 pessoas (algo impensável no Instagram). Dessa forma, o Reels na aba Explorar será uma forma de descobrir seu novo comediante, profissional inspirador, tendências de dança ou de beleza. Em outras palavras: será mais fácil ganhar novos seguidores com os recursos de vídeos do Instagram, uma vez que mais gente pode entrar em contato com o conteúdo de vídeo.

As principais novidades do Reels:
– 15 segundos: esse será o tempo de gravação do vídeo, definido pelo data base do Instagram (45% de todos os vídeos do Stories têm até essa duração)
– Para além das 24 horas: os vídeos podem ficar armazenados no Reels por tempo indeterminado, como as fotos no feed, para muito além da efemeridade do Stories
– Rascunho: os vídeos podem ser salvos  em modo rascunho
– Prepare-se para a chuva de “dancinhas”: sabe as coreografias e desafios do TikTok? Poderão ser replicados. O Instagram vai permitir acesso à biblioteca de músicas da plataforma e também à particular do usuário
– Timer e infinidade de cores de edição: sim, todos estarão presentes
– Sem links: para azar de marcas, influenciadores e empresas de mídia, nesse primeiro momento não haverá links para serem inseridos no Reels

Ao criar o recurso do Stories em 2016, o Instagram tinha como objetivo brigar com o SnapChat. Deu certo. Resta ver se agora vai conseguir conter o avanço do TikTok.

Continua após a publicidade

Ultimas Notícias

Escalada de violência: Palestinos disparam mísseis em Jerusalém

Manifestantes palestinos  dispararam ao menos sete mísseis contra áreas israelenses de Jerusalém na tarde desta segunda-feira (10). A violência fez com que moradores da...

Pioneiro da internet no Brasil, empresário Aleksandar Mandić morre aos 66 anos

Considerado um dos pioneiros da internet no Brasil, Aleksandar Mandić morreu na tarde desta quinta-feira, 6, aos 66 anos. A informação foi anunciada por...

Chanceler França terá primeira conversa com secretário de Estado dos EUA

Está prevista para os próximos dias, possivelmente na semana que vem, a primeira conversa entre o chanceler Carlos Alberto França e Antony Blinken, secretário...