Global Statistics

All countries
179,393,147
Confirmed
Updated on 21 de June de 2021 13:17
All countries
162,268,403
Recovered
Updated on 21 de June de 2021 13:17
All countries
3,884,890
Deaths
Updated on 21 de June de 2021 13:17

Boris Johnson apoia realização de CPI da Pandemia no Reino Unido

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, anunciou nesta quarta-feira que vai abrir investigações públicas sobre a condução do combate à pandemia de coronavírus em 2022. Na prática, Johnson, que é conservador, está apoiando uma CPI da Pandemia no Reino Unido para avaliar suas próprias ações.

Ao Parlamento britânico, Johnson disse que a comissão investigadora terá amplos poderes estatutários e que o governo tem uma responsabilidade em aprender com os erros cometidos, especialmente depois que 127 500 pessoas morreram em consequência da doença no país – o maior número de toda a Europa.

“Em meio a tamanha tragédia, o estado tem a obrigação de examinar suas ações da forma mais rigorosa e franca possível e de aprender todas as lições para o futuro”, disse ele.

Johnson admitiu que os trabalhos da comissão de inquérito poderiam começar antes, mas justificou o prazo de um ano dizendo que seria um erro tirar cientistas e funcionários públicos de saúde de suas tarefas neste momento crítico. O líder da oposição, Keir Starmer, do Partido Trabalhista, apoiou a medida, mas questionou a demora: “Porque não pode começar mais cedo?”.

Continua após a publicidade

Ultimas Notícias

Refugiados Venezuelanos já são 4,6 milhões na América Latina

O drama dos refugiados venezuelanos só aumenta. Em 2020, eram 4,6 milhões de cidadãos venezuelanos refugiados na América Latina. No ano em que a...

Portugal limita viagens para e de Lisboa durante os finais de semana

Para conter o aumento de casos de Covid-19, o governo de Portugal decidiu proibir viagens saindo ou chegando à região metropolitana de Lisboa durante...

Usina nuclear chinesa investiga risco de ‘ameaça radiológica iminente’

A usina nuclear de Taishan, na China, está sob vigilância após alertas de uma “ameaça radiológica iminente” pela empresa francesa que ajuda a operá-la....