Global Statistics

All countries
159,713,930
Confirmed
Updated on 11 de May de 2021 11:02
All countries
138,370,952
Recovered
Updated on 11 de May de 2021 11:02
All countries
3,320,104
Deaths
Updated on 11 de May de 2021 11:02

Boeing recomenda suspensão de voos com alguns aviões 777

A Boeing recomendou nesta segunda-feira, 22, a suspensão dos voos operados com 128 aviões do modelo 777, um dia após incêndio no motor de uma aeronave em pleno ar, no estado americano do Colorado. A recomendação vale para as aeronaves com o mesmo tipo de motor que pegou fogo no incidente.

“Enquanto a investigação [das autoridades] está em curso, recomendamos suspender as operações dos 69 aviões 777 em serviço e dos 59 estacionados com motores Pratt & Whitney 4000-112”, disse a empresa em comunicado.

No sábado 20, um Boeing 777-220 da United Airlines que decolou de Denver, no Colorado, com destino a Honolulu, no Havaí, com 231 passageiros e dez tripulantes, foi obrigado a regressar ao aeroporto de origem, após o motor direito se incendiar em pleno voo. O avião voltou em segurança ao aeroporto de Denver e nenhum dos ocupantes ficou ferido.

Imagens registradas por um passageiro do voo UA328 mostram o motor direito em chamas, com a fuselagem destruída. Partes do motor caíram numa área residencial, sem deixar feridos.

Continua após a publicidade

No domingo 21, a agência reguladora americana exigiu inspeções urgentes aos aviões Boeing 777 equipados com o mesmo tipo de motor. “Depois de consultar a minha equipe de peritos em segurança aérea, relativamente à falha de motor de ontem [sábado] num avião Boeing 777 em Denver, pedi que emitissem uma diretiva de navegabilidade de emergência que exija inspeções imediatas ou minuciosas de aviões Boeing 777 equipados com alguns motores Pratt & Whitney PW4000”, escreveu um representante da Administração para a Aviação Federal (FAA, na sigla em inglês), Steve Dickson, no Twitter. “Isso significa que, provavelmente, alguns aviões serão retirados de serviço”, acrescentou.

O representante da FAA disse que uma análise preliminar dos dados de segurança revelou a necessidade de verificações adicionais do tipo de motor afetado. “Com base em informações iniciais, concluímos que o intervalo entre inspeções deve ser encurtado para as pás ocas do ventilador, que são exclusivas desse tipo de motor, utilizadas apenas nos Boeing 777”, explicou o funcionário.

Na sequência do incidente, a United Airlines decidiu retirar do ar 24 aparelhos Boeing 777. A Japan Airlines e a All Nippon Airways também anunciaram a imobilização de 13 e de 19 aviões desse tipo de suas frotas, respectivamente. Segundo publicações americanas, as únicas companhias aéreas que utilizam esse modelo estão nos EUA, no Japão e na Coreia do Sul.

A Boeing teve graves problemas nos últimos anos com outro dos seus modelos, o 737 MAX, que esteve imobilizado durante 20 meses devido a dois acidentes que deixaram 346 mortos em seis meses. Uma aeronave do modelo sofreu um acidente num voo da Ethiopian Airlines, em março de 2019, que deixou 157 mortos, e numa viagem da Lion Air, na Indonésia, em outubro de 2018, que fez 189 mortos.

Os voos comerciais do Boeing 737 MAX foram retomados em dezembro de 2020, primeiro no Brasil e depois nos EUA e no Canadá, com o primeiro voo comercial na Europa realizado em 17 de fevereiro pela companhia aérea belga TUI fly.

Com Agência Brasil

Continua após a publicidade

Ultimas Notícias

Escalada de violência: Palestinos disparam mísseis em Jerusalém

Manifestantes palestinos  dispararam ao menos sete mísseis contra áreas israelenses de Jerusalém na tarde desta segunda-feira (10). A violência fez com que moradores da...

Pioneiro da internet no Brasil, empresário Aleksandar Mandić morre aos 66 anos

Considerado um dos pioneiros da internet no Brasil, Aleksandar Mandić morreu na tarde desta quinta-feira, 6, aos 66 anos. A informação foi anunciada por...

Chanceler França terá primeira conversa com secretário de Estado dos EUA

Está prevista para os próximos dias, possivelmente na semana que vem, a primeira conversa entre o chanceler Carlos Alberto França e Antony Blinken, secretário...