Global Statistics

All countries
179,393,147
Confirmed
Updated on 21 de June de 2021 13:17
All countries
162,268,403
Recovered
Updated on 21 de June de 2021 13:17
All countries
3,884,890
Deaths
Updated on 21 de June de 2021 13:17

Alemanha admite genocídio contra povos da Namíbia

A Alemanha reconheceu nesta sexta-feira (28) o genocídio que cometeu durante a ocupação colonial da Namíbia e anunciou uma ajuda financeira ao país africano de 1,1 bilhão de euros, cerca de 7 bilhões de reais.

O comunicado foi feito pelo ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Heiko Maas. Ele afirmou que seu país “estava pedindo perdão à Namíbia e aos descendentes das vítimas”.

A declaração veio após cinco anos de negociações com a Namíbia. O país esteve sob ocupação alemã de 1884 a 1915.

A matança teve início em 1904, quando as tribos herero e nama se rebelaram contra as expropriações compulsórias de terras e gado impostas pelos colonizadores alemães.

O chefe da administração militar local, Lothar von Trotha, determinou o extermínio dessas populações em resposta.

“A partir de agora vamos nos referir a esses eventos como o que são da perspectiva de hoje: genocídio”, disse Maas. Para o líder político, as ações da era colonial devem ser discutidas “sem poupar ou encobrir os erros”.

De acordo com um porta-voz do governo namibiano, o reconhecimento da Alemanha foi “um primeiro passo na direção certa”.

O dinheiro será pago ao longo de 30 anos e deverá ser aplicado em programas de infraestrutura, saúde pública e desenvolvimento das comunidades mais afetadas.

Continua após a publicidade

Ultimas Notícias

Refugiados Venezuelanos já são 4,6 milhões na América Latina

O drama dos refugiados venezuelanos só aumenta. Em 2020, eram 4,6 milhões de cidadãos venezuelanos refugiados na América Latina. No ano em que a...

Portugal limita viagens para e de Lisboa durante os finais de semana

Para conter o aumento de casos de Covid-19, o governo de Portugal decidiu proibir viagens saindo ou chegando à região metropolitana de Lisboa durante...

Usina nuclear chinesa investiga risco de ‘ameaça radiológica iminente’

A usina nuclear de Taishan, na China, está sob vigilância após alertas de uma “ameaça radiológica iminente” pela empresa francesa que ajuda a operá-la....